Sábado, 19 de Março de 2011

Coisas que gostava que soubesses #14

A lua cheia esteve sempre conosco. Esteve na nossa primeira conversa na janela do teu quarto, no nosso primeiro abraço, no nosso primeiro beijo, na noite de amor à varanda, etc. Sempre que calhava um de nós ir para longe (quando foste para o Algarve de férias, e depois eu, por exemplo), ela surgia e fazia-nos companhia. Hoje estaremos mais longe que alguma vez estivemos, tanto físicamente como no coração, e calhou que a lua (desde que nos lembramos de ser pessoas) nunca tivesse estado tão perto, nunca estivesse estado tão grande (Clicar aqui). É estranho... possívelmente estará mais 20 anos sem voltar a estar do mesmo modo e parece que é uma mensagem. Não sei o que me vai dizer, não sei o que vou sentir. Só sei que estarei sentado, a olhar para ela, no topo da serra, ainda mais perto de modo a esperar que me diga algo ao ouvido.

E como quem utiliza a dança da chuva para tentar regar os seus terrenos, eu utilizarei esta música para que algo chova no meu peito a secar.. 

 

"Mais um dia que acaba
e a cidade parece dormir,
da janela vejo a luz que bate no chão
e penso em te possuir.
Noite após noite, há já muito tempo,
saio sem saber para onde vou,
chamo por ti, na sombra das ruas,
mas só a lua sabe quem eu sou.
Lua, lua,
eu quero ver o teu brilhar,
lua, lua, lua,
Eu quero ver o teu sorrir.

Leva-me contigo,
mostra-me onde estás,
é que o pior castigo
é viver assim, sem luz nem paz,
sozinho com o peso do caminho
que se fez para trás...
Lua, eu quero ver o teu brilhar,
no luar, no luar.

Homens de chapéu e cigarros compridos
vagueiam pelas ruas com olhares cheios de nada,
mulheres meio despidas encostadas à parede
fazem-me sinais que finjo não entender.
Loucas são as noites, que passo sem dormir,
loucas são as noites.
Os bares estão fechados já não há onde beber,
este silêncio escuro não me deixa adormecer.
Loucas são as noites.

Refrão

Não há saudade sem regresso, não há noites sem
madrugada,
Ouço ao longe as guitarras, nas quais vou partir,
na névoa construo a minha estrada.

Loucas são as noites, que passo sem dormir,
loucas são as noites.
Loucas são as noites, que passo sem dormir,
loucas são as noites..."

sinto-me: à espera que a lua me fale +1X
música: Pedro Abrunhosa - Lua
tags: , , ,
publicado por artista-magico às 09:03
link do post | favorito
De Anónimo a 19 de Março de 2011 às 10:21
A lua é a companheira dos amantes


De artista-magico a 23 de Março de 2011 às 23:12
A nossa melhor amiga.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Decisões

. O abraço

. Partes de si (1)

. Que seja como for..

. Não desapegar

. Distância

. "The end"?

. És MESMO música nos meus ...

. Nervoso

. És música nos meus dias

. BOM DIA!!

. Arte

. Do meu lado

. Bom dia!

. Sexta

. Ausência

. Banhos, de simples não te...

. E a esta hora...

. Sexta!

. Abraços

. Longe, mas do teu lado

. O mundo dá cada volta!

. Correr lado a lado

. Estás em todo o lado

. Eram os nossos sábados à ...

. Resposta

. Hoje é o teu dia

. Recomeço do blog?

. Última mensagem

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

. A história da Sabrinas e ...

.arquivos

. Setembro 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds